Por que trabalhar em coworking? O primeiro espaço de coworking do mundo foi fundado por Brad Neuberg, um então engenheiro de software, no ano de 2005, em San Francisco, Califórnia. O termo existia desde o ano de 1999. Era usado, principalmente, para designar qualquer tipo de extensão do trabalho no ambiente virtual. Depois que se passaram alguns anos, Neuberg junto com dois amigos empreendedores criaram a Hat Factory e ressignificaram o termo Coworking.

Passou a ser entendido, portanto, como um espaço físico e colaborativo de trabalho. A ideia era oferecer um lugar de trabalho para a grande quantidade de pessoas que estavam deixando os escritórios para trabalhar de forma independente nos Estados Unidos, principalmente no estado da Califórnia, mas que não encontravam em casa um ambiente adequado para trabalhar, e que além disso buscavam por interação e por uma rede de apoio e compartilhamento, segundo um artigo escrito pelo próprio Brad Neuberg, ele estava confuso porque começou a trabalhar em uma empresa após alguns anos trabalhando de forma autônoma, mas não se encontrou satisfeito em nenhuma das situações, porque buscava a independência e a liberdade de trabalhar para si e a estrutura e a comunidade de trabalho com outros, ao fundar esse espaço, encontrou o equilíbrio procurava. 

UMA DECISÃO IMPORTANTE

   A decisão de deixar a sede da sua empresa ou o home office para trabalhar em um espaço de coworking muitas vezes parece arriscada ou pode gerar um certo receio, mas esse sentimento só prevalece até que as pesquisas sejam feitas e as contas colocadas na ponta do lápis, isso porque é incontestável o fato de que essa decisão tem trazido bons resultados para aqueles que optam por acompanhar as transformações que o mercado empreendedor tem apresentado. Nesse artigo, vamos analisar duas pesquisas, uma feita pela Harvard Business Review (HBR) e outra feita pelo Censo Coworking Brasil. Com a finalidade de entendermos o real motivo pelo qual profissionais têm escolhido espaços como Hubs de tecnologia e coworkings para se instalar. Vamos lá?

 

TÓPICOS DO ARTIGO


Vejamos, portanto, alguns tópicos abordados nesse artigo:
1. O que é Coworking;
2. O que aprendemos com os artigos da HBR e do Censo Coworking Brasil?
3. Benefícios de um coworking;
     
        3.1 Networking em um coworking;
        3.2 Mais produtividade;
        3.3 Um espaço preparado para te receber;
        3.4 Por dentro de um coworking! 

  1. O que é Coworking;

O Coworking é, inegavelmente, uma forma diferente de se trabalhar. São espaços compartilhados  que comportam dezenas de empresas e profissionais de diferentes áreas de atuação. Engana-se quem pensa, portanto, que essa é uma opção apenas para profissionais autônomos, já que muitas empresas transferem toda a sua equipe para esses locais.

Diversas opções

Existem centenas de variações para a forma com que esses espaços podem funcionar. São muitas formas de se trabalhar dentro de um coworking, portanto cabe à empresa ou ao profissional entender qual formato o atende melhor. O ponto comum entre todos eles é a interação, visto que a dinâmica se dá através do aluguel de um espaço em um ambiente compartilhado, de um escritório privativo ou de uma sala de reunião. Além disso, a estrutura pode se parecer muito com a de um escritório tradicional ou fugir totalmente do padrão de um ambiente de trabalho. Alguns ainda oferecem a opção de se trabalhar em arquibancadas, redes, mesas ao ar livre etc.

 

2. O que aprendemos sobre trabalhar em coworking com a HBR e do Censo Coworking Brasil

O artigo feito pela HBR, intitulado Why People Thrive in Coworking Spaces ou Porque as pessoas prosperam em espaços de coworking, em português, começa com uma afirmação: “Deve haver algo de especial nos espaços de coworking!” Isso porque depois de entrevistarem vários fundadores e centenas de profissionais que trabalham em coworkings e Hubs de tecnologia e inovação nos EUA, constataram que essas pessoas relatam níveis de prosperidade que se aproximam de uma média de 6 em uma escala de 7 pontos, isso é no mínimo um ponto acima da média dos profissionais tradicionais, que trabalham em escritórios regulares ou em home office, além de ser um dado inédito.

O que diz Michael Kenny

Michael Kenny, Managing Partner do San Diego Co-Merge, uma grande rede de coworkings disse: “No último ano e meio, vimos um aumento considerável no uso dos espaços de trabalho compartilhado por funcionários de várias empresas. Temos visto equipes entrarem para usar as nossas salas de reunião. Temos usuários de empresas globais que tem desde centenas a vários milhares de funcionários, que usam o espaço não apenas para permitir que seus funcionários realizem um trabalho produtivo, mas também para atrair funcionários que exigem flexibilidade no local e no tempo de trabalho. ”

Essa é uma tendência mundial, que tem se estabelecido no Brasil, segundo O Censo Coworking Brasil o mercado de coworkings cresceu em 192% de 2016 para 2018, atualmente existem 1.994 espaços, de 50 a 5000m², presentes em 26 estados do país e 169 cidades diferentes. O motivo desse crescimento são os milhares de profissionais que buscam os benefícios que trabalhae em coworking pode oferecer. Mas afinal, quais são eles?

 

3- Benefícios de trabalhar um coworking

3.1 SE PREOCUPE COM O QUE IMPORTA

Não surpreendentemente, o  processo de escolher o lugar onde instalar a sua empresa é burocrático e trabalhoso, isso porque:  poucos lugares são realmente pensados desde o ínicio para receber profissionais com demandas específicas e geralmente esse processo envolve dezenas de contratos, multas, contratações e reformas.

Ao optar por espaços de coworking você se vê, primordialmente, livre de muitas burocracias que ocupam o seu tempo e te impedem de focar no que realmente importa. Sendo assim, muitas coisas deixam de ser problema seu: Serviços de limpeza, internet, telefonia, segurança etc. Você só precisa chegar e começar a trabalhar, isento dessas preocupações.

3.2 NETWORKING

Esse é, por certo, o principal motivo pelo qual muitos profissionais optam pelo coworking. A oportunidade de estar em contato com muitos profissionais de diversas empresas e áreas de atuação, isso proporciona o que chamamos de networking, uma rede de contatos e compartilhamento de conhecimento e oportunidades.

O site americano CareerCast conta a história de um Contador que trabalhava em uma grande empresa de sua cidade e após muitos anos de trabalho foi demitido sem muitas explicações. Mesmo com muitos anos de experiência, o homem não obteve sucesso nas dezenas de currículos que enviou e entrevistas que fez até que um dia, quando voltava de mais uma entrevista ruim, decidiu parar no posto de gasolina e quando foi perguntado pelo dono do posto como estava, resolveu abandonar a resposta automática e contar sua história.

O dono do posto não hesitou em contar que sua irmã era CEO de uma grande empresa que estava passando por um período ruim com a falta de um contador que tivesse experiência na área.

O resultado disso? Uma semana depois o homem foi contratado pela empresa.

Essa é uma história simples

 

mas com um grande significado que nos ensina o poder do compartilhar. O networking continua sendo um dos métodos mais eficazes para criar oportunidades, e um Hub é o espaço perfeito para isso. Quem irá solucionar a sua dor atual pode estar a algumas cadeiras de distância.

Deixe um comentário

× Entre em contato AGORA!