O Portal Coworking Brasil levantou quais as principais perguntas que coworkers possam ter nesse momento, que as atividades estão sendo retomadas nos espaços colaborativos. Estamos, afinal, em adaptação e é natural que passemos por adequações. Estamos começando um “novo normal”.

Sim, todos estamos ansiosos para o momento em que poderemos voltar à rotina, reencontrar nossos colegas e amigos, andar mais despreocupados na rua e trabalhar num local mais bem preparado para isso.

No entanto, preocupações em relação ao uso de áreas comuns, máscaras, contato físico, entre outras, terão de passar a fazer parte do repertório de quem atende o público nos escritórios para diminuir a angústia de quem chega e tornar o ambiente o mais tranquilo possível.

Claro que, com o tempo, a tendência é que todo mundo vá se acostumando com as novas práticas e as perguntas se tornem mais tranquilas.

ENTÃO, O QUE CONSIDERAR?

O Portal baseou-se no artigo original do artigo da especialista em coworking Cat Johson. São 26 questões, ao todo:

  1. Já tem pessoas trabalhando no espaço?
  2. O pessoal está usando máscara?
  3. Será que vai ser desconfortável ou estranho usar máscara o dia todo?
  4. Como posso ter certeza de que não vou ficar doente nem transmitir o vírus para outras pessoas?
  5. Como vou tomar meu cafezinho?
  6. Vamos ter setas indicativas do fluxo no chão?
  7. Vamos ter sinalização de distanciamento social nas áreas comuns?
  8. Os outros coworkers vão ser cuidadosos também?
  9. Como lidas com as maçanetas? Elas serão desinfectadas o tempo todo?
  10. E o que fazer em relação aos corredores estreitos?
  11. Faz sentido ir para o coworking agora?
  12. Quando eu posso ir?
  13. Como saber a hora certa para voltar a frequentar o coworking?
  14. As pessoas vão tentar me abraçar?
  15. Não vai ser estranho demais não abraçar meus amigos?
  16. Quantos dias por semana seria seguro ir ao coworking?
  17. Como vocês vão manter as cabines telefônicas limpas?
  18. Eu vou poder usar as cabines telefônicas?
  19. Se eu não usar as cabines, onde posso fazer minhas ligações?
  20. E os banheiros?
  21. Haverá purificadores de ar no espaço?
  22. Eu deveria reservar uma mesa só para mim?
  23. Como vai ficar o espaço compartilhado?
  24. Seria melhor trabalhar na área do silêncio, onde menos pessoas circulam?
  25. Como vão ficar as comemorações e happy hours?
  26. Estou exagerando em relação a tudo isso?

A primeira coisa a se pensar, em relação a todos os questionamentos é pensar delicadamente em todas as questões e estar 100% preparados para responder cada uma delas! É hora de encarar a realidade, mesmo que algumas questões não tenham respostas positivas. Esteja confiante e preparado.

E, MUITO IMPORTANTE, não deixe espaço para que dúvidas permaneçam!  O portal deixa bem claro:

“Uma vez que os procedimentos do seu espaço estejam bem definidos, e você decida que é hora de reabrir, comunique. Cole cartazes, emita um comunicado oficial, deixe todos os ‘dos and dont’s’ bem definidos e claros. É legal ouvir a opinião de várias pessoas e talvez construir estes procedimentos em conjunto. Mas uma vez decidido, está decidido. Sem exceções.

Não permita que seus coworkers precisem discutir entre si o que fazer. Sempre terão aqueles que são a favor de uma medida e os que pensam que é exagero. É papel do espaço organizar as regras e garantir que todos estão cumprindo. Se alguém tiver dúvidas, basta apontar para o cartaz na parede, evitando conflitos desnecessários”.

(fonte: coworkingbrasil.org – Carolina Machado / Fernando)

Deixe um comentário

× Entre em contato AGORA!